palestras para professores
Inclusão: desafio da contemporaneidade

Atualmente a inclusão escolar está no cerne dos debates educacionais frente ao desafio de promover uma educação de qualidade, centrada em práticas que ancoradas na teoria busquem atender as especificidades de cada aluno visando a sua aprendizagem e seu desenvolvimento integral. Desta forma indaga-se:  Ao longo da história da humanidade de que forma aconteceram os processos excludentes das pessoas com deficiência em algumas culturas? Qual o sentimento vivenciado pelos pais ao receber o diagnóstico que seu filho apresenta deficiência? Qual o papel da escola, do poder público e da sociedade no processo da inclusão? Uma palestra que no entrecruzamento da teoria e da prática permeada por casos reais, emocionarão seus colaboradores levando-os a refletir sobre a urgência em mudar paradigmas para a efetivação da escola inclusiva.

Ser professor

O trabalho docente vem sendo palco de calorosos debates nas últimas décadas, pois a suas práxis é alvo, constante, de avaliações nacionais- os

chamados índices de desempenho dos estudantes. Indubitavelmente, é

colocado “em xeque” frente à sociedade, deixando o professor em uma posição ora positiva, ora negativa, frente à esfera social. Assim o que é ser professor na contemporaneidade? Esta palestra fará o professor e os envolvidos direta ou indiretamente com a educação refletir sobre o seu papel na formação de cidadãos para um futuro de incertezas assim como sobre seu oficio- o qual na contemporaneidade, exige resistência, equilíbrio emocional e flexibilidade para o enfrentamento dos conflitos cotidianos.

Planejamento: uma questão política cultural

O ato de planejar, organiza a rotina, otimiza o tempo e recursos tanto materiais como humanos o que no ambiente de trabalho é essencial para se obter qualidade. Desta forma pergunta-se: Como se caracteriza o planejamento na contemporaneidade? Qual a função do planejamento? Os seus colaboradores irão participar de uma experiência reflexiva sobre o ato de planejar a qual influenciara diretamente sua prática cotidiana nas atividades laborais.

Hipermodernidade: o desconforto com o conforto alheio

A decepção moderna está em proporções nunca vistas na história. Gilles Lipovetsky o filosofo dos paradoxos intitula de hipermoderna a sociedade atual, na qual, o nomadismo tecnológico e afetivo e o individualismo avassalador sustentados pelo consumismo geram uma onda de frustação e decepção. Essa decepção está influenciando o mundo do trabalho? Qual a relação entre decepção e consumo? A sociedade da decepção está gerando um sentimento de solidão? Há esperança na sociedade da decepção? A partir da discussão dessas indagações as pessoas irão mergulhar na hipermodernidade refletindo, sobre as consequências que o consumismo tem nas suas vidas, na esfera social e no mundo do trabalho e certamente irá influenciar as suas relações cotidianas tanto pessoais quanto profissionais.

Mulher: representação de força e trabalho ao longo da história

Esta palestra objetiva contextualizar ao longo da história da humanidade como as relações e divisão de gênero se constituíram e seus reflexos no desenvolvimento das desigualdades que permeiam a organização social da família e do trabalho, e em especial o magistério – sua maioria feminina, por meio de problematizações que instigarão seus colaboradores, professores, pedagogos e gestores a refletir e emocionar-se com a trajetória da mulher desde os primórdios até a contemporaneidade

palestras de capacitação para professores